Uso de geotêxtil para o controle de drenagem de água de superfície

Uso de geotêxtil para o controle de drenagem de água de superfícieOs acadêmicos Christ Jesus Barriga Paria e Hernani Mota de Lima, da Universidade Federal de Ouro Preto, apresentaram ao Cobramseg 2016 o trabalho sobre “O uso de geotêxtil para o controle de drenagem de água de superfície – A solução utilizada para fechamento adequado de uma pilha estéril”.  Este estudo demonstra a aplicabilidade e a efetividade do uso de geossintéticos para fins de minimização dos processos erosivos causado por águas superficiais e a garantia da estabilidade física em longo prazo para outras estruturas de mina com taludes suaves, bem como a aplicação do geotêxtil para correção de taludes com processo erosivo em curso.

Existem obras para conduzir as águas superficiais, com as quais se pode controlar o fluxo hídrico como são os canais de derivação. Precisa-se de uma análise de precipitações, que estime as magnitudes e intensidades destas em curtos períodos tempos que incidam diretamente na superfície das obras a construir. Com esta informação e os detalhes topográficos do terreno pode-se determinar o escoamento superficial crítico que sobre as estruturas e projetar os canais de derivação necessários a uma boa drenagem da mesma.

Para o desenvolvimento deste estudo, a área da bacia de captação deve ser determinada, o escoamento superficial e a vazão de escoamento nas estruturas de drenagem, os coeficientes de escoamento e demais critérios essenciais para a seleção.

Os processos hidrológicos existentes na mina exatamente sob as áreas das pilhas de estéril, componente do plano de fechamento, são, em sua maioria, fluxos do tipo escoamento turbulento dados as inclinações das mesmas. As precipitações são mais frequentes entre os meses de dezembro e abril, às vezes como uma mistura de chuva e granizo, e nos meses mais frios apresenta se uma neve sutil que, de um modo geral, não acumula na superfície do solo, mas escoa em poucas horas. Tem-se uma estimativa de precipitações que varia máximo 176,6 milímetros e mínimo de 21,4 milímetros.

Como solução preliminar, para fins de fechamento da pilha de estéril) foi apresentado uma proposta de uma consultoria de canalização em concreto para escoar as águas de chuva e de derretimento de neve. Recusada esta proposta visto que não seria factível sua construção optou-se, portanto, pela construção de canais ao longo da face dos taludes, os quais foram protegidos por um geossintético, que depois de um período de tempo, pelas suas propriedades, este se degrada naturalmente deixando a zona do canal resistente a posteriores processos erosivos causados pela precipitação e pelo escoamento.

Dados de monitoramento dos últimos quatro anos têm demonstrado o sucesso da aplicação de geossintético nos canais de drenagem superficial, para controle da erosão e garantia da estabilidade física em longo prazo para fins de fechamento das pilhas de estéril.

Para ter acesso à íntegra do trabalho clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *