Dnit gaúcho avalia propostas para melhorar rodovia

DNIT rodoviasA Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit-RS) analisa desde a semana passada duas propostas para as obras de melhoria em trecho de 38,5 quilômetros da BR-116, entre Porto Alegre e Novo Hamburgo. Quatro empresas apresentaram propostas, mas duas foram selecionadas pelo Departamento.

Para o Lote 1, que compreende a maior parte das intervenções e começa na Avenida dos Estados (Viaduto Leonel de Moura Brizola), na capital, com término no entroncamento da RS-239, em Novo Hamburgo, três empresas mostraram interesse, mas a melhor oferta foi a da empresa Brasília-Guaíba, com valor ficando cerca de 0,5% abaixo do valor de referência estipulado.

Já para o Lote 2, que englobará a construção de 20 novas passarelas para pedestres e reforma de outras duas, em seis cidades, apenas a empresa Cidade formalizou proposta. O valor ficou cerca de 1% abaixo do valor de referência. A partir de agora as empresas devem apresentar a documentação exigida, que passará por análise do Dnit-RS.

Não há prazo definido para essa avaliação. Todavia, a autarquia diz que devido à urgência e importância das obras trabalha para que o contrato seja assinado o mais breve possível. Quanto ao montante de investimentos para as melhorias, ele segue em segredo, visto que a contratação dos vencedores – ainda não finalizada – será feita na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação Integrado (RDC), que tem como critério principal o menor preço. Em caso de aprovação dos documentos da Brasília-Guaíba e da Cidade, ambas terão até 120 dias para apresentar os projetos básico e executivo das obras, previstas para iniciar no primeiro semestre de 2015. O contrato terá duração de três anos, estipulando prazo máximo de 900 dias para conclusão dos trabalhos.

Melhorias diversas

No todo, as melhorias abrangerão construções de ruas laterais, implantação de terceira faixa, construção de novos viadutos (dois em Esteio), passagens de nível (túnel em Canoas) e as passarelas. Para possibilitar a implantação dos desvios de tráfego, que permitirão a execução dos serviços, é prevista a revitalização de 7 quilômetros das Avenidas Guilherme Schell, em Canoas, e Ernesto Neugebauer, na capital.

Obras em Novo Hamburgo

O edital contempla, por exemplo, a implantação e regularização de trechos inexistentes em ruas laterais, a ampliação nos dois sentidos do pontilhão sobre o Arroio Luis Rau, uma passagem inferior sobre a Rua Pedro Álvares Cabral, que unirá e integrará o tráfego do Viaduto Aryton Senna com o do bairro. Ainda no Ayrton Senna, deverá ser mantido o acesso a cidade pela Rua José do Patrocínio, no sentido capital-interior, através da construção de um muro de arrimo junto ao terreno lindeiro, permitindo o deslocamento da alça de entrada. Será implantada uma alça de acesso no viaduto, permitindo ao tráfego originário do Bairro Boa Saúde acessar a rua lateral da BR-116, com destino à RS-239, eliminando o conflito existente sobre o viaduto.