Geossintéticos 2015 discutirá Engenharia Geotécnica executada com sustentabilidade

Geossintéticos 2015A IGS Brasil realiza de 19 a 21 de julho de 2015 em Brasília (DF) o VII Congresso Brasileiro de Geossintéticos. Em paralelo, também acontece o Regeo 2015 (VIII Congresso Brasileiro de Geotecnia Ambiental), organizado pela ABMS. Com base na necessidade atual, foi escolhido o tema escolhido “Engenharia Geotécnica executada com sustentabilidade”.

Em sua sétima edição, o Geossintéticos retorna a Brasília, onde foi realizado pela primeira vez em 1992. “Desde então, o encontro, em cada uma de suas edições, mostra-se sempre importante, especialmente por apresentar à comunidade técnica e, em especial à geotécnica, as novidades no segmento brasileiro dos geossintéticos – setor marcado por um processo contínuo de inovação.” Explica Lavoisier Machado, presidente da IGS-Brasil e membro ad-hoc na Diretoria da ABMS, sobre a importância deste evento para os profissionais e para as empresas.

Outra questão a ser destacada é a que se refere ao REGEO, salienta Lavoisier, pois a importância e a demanda de análises de situações relacionadas à Geotecnia Ambiental só fazem crescer.

A escolha de Brasília não se deu por acaso. O Distrito Federal é um centro que reúne os poderes da República e alguns dos mais proeminentes formadores de opinião. Pela proximidade com as sedes de órgãos governamentais, o evento contará com a presença de congressistas e técnicos ligados direta e indiretamente a ministérios, autarquias, empresas públicas e outros órgãos responsáveis por especificar ou contratar obras de engenharia e infraestrutura.

“Sabemos que o momento atual da economia não é favorável e exige um julgamento criterioso dos investimentos. Mas, com certeza, o Brasil não irá parar durante este período, nem a geotecnia deixará de ter importância para as obras de infraestrutura. É preciso ver oportunidades no presente e planejar-se para o momento de retomada. Estes Congressos são, nesse contexto, uma oportunidade de aperfeiçoamento para os profissionais envolvidos e, sem dúvida, trarão retorno institucional e de negócios às empresas participantes,” afirma o presidente da IGS Brasil.

A IGS Brasil e a ABMS aguardam toda a comunidade técnica para o Geossintéticos e Regeo 2015, para que empresas, profissionais e acadêmicos possamdiscutir e encontrar soluções que contribuam para o desenvolvimento da engenharia, assim como para abreviar o atual momento da economia e reduzir suas consequências.