Caso de obra – Revestimento de Lagoas de Estação de Tratamento de Esgoto

Figura 1 - Detalhe da Ancoragem Permanente da Geomembrana

Figura 1 – Detalhe da Ancoragem Permanente da Geomembrana

Figura 2 – Detalhe da Ancoragem Provisória da Geomembrana

Figura 2 – Detalhe da Ancoragem Provisória da Geomembrana

Figura 3 – Vista de uma das lagoas finalizadas

Figura 3 – Vista de uma das lagoas finalizadas

Da Roma Geossintéticos – O município de Mendonça (na região de São José do Rio Preto, em São Paulo) possuía uma estação de tratamento de esgotos (ETE), localizada na sua área urbana, mas que já não atendia às necessidades locais. O Governo do Estado investiu R$ 6,8 milhões em uma nova obra, que foi realizada pelo DAEE e faz parte do Programa Água Limpa.

A segunda nova ETE de Mendonça tem capacidade para tratar o esgoto de 100% da cidade, beneficiando mais de 4,7 mil moradores (população prevista para 2030). As obras incluíram a construção da Estação de Tratamento de Esgotos por Lagoas de Estabilização, 5,1 mil metros de emissário de esgoto bruto e 430 metros de emissário de esgoto tratado. Esse processo de tratamento, além de apresentar um baixo custo de implantação e grande simplicidade operacional, proporciona baixa produção de lodos e uma eficiência compatível com a legislação ambiental.

Para o revestimento das lagoas de efluentes foi utilizada a geomembrana lisa de PEAD de 1,5 mm. No total, foram instalados 35 mil m2 da manta em superfície previamente regularizada, firme, plana, sem elevações abruptas, livre de fendas, buracos e água parada. A limpeza da superfície foi feita de tal modo a eliminar vegetações, raízes e pedras. A ancoragem permanente foi feita por meio de vala escavada e reaterrada com a inclusão da manta. Também foram utilizados sacos preenchidos com areia como ancoragem provisória, para evitar deslocamentos dos painéis durante o serviço de instalação.

Ao todo, mais de 500 mil pessoas se beneficiarão com as Estações de Tratamento. Sem o lançamento direto de esgoto nos seus mananciais, será possível revitalizar os rios e bacias hidrográficas das regiões, contribuindo com a preservação dos recursos hídricos e prevenção de doenças.

Construção

Dar solução aos problemas existentes de afastamento e tratamento dos esgotos coletados nas cidades, por sua importância na conservação de nossas águas, passou então a se concretizar como prioridade dentro das políticas públicas do Estado desenvolvidas pelo DAEE que, envolvendo inúmeros técnicos de seu quadro e em consonância com os Planos de Bacia desenvolvidos pelos 21 Comitês de Bacias implantados no Estado, desenhou e está implantando com grande êxito o Programa Água Limpa que visa objetivamente afastar e tratar os esgotos domésticos de todas as cidades paulistas com até 50 mil habitantes, não operadas pela Sabesp, alavancando o índice total do Estado para a meta de atingir o índice de 90% de tratamento de todo o esgoto coletado dos aproximadamente 40 milhões de habitantes do Estado.

O processo de tratamento utilizado na nova ETE, além de apresentar um baixo custo de implantação, é simples para ser operado, gera baixa produção de lodos e sua eficiência é compatível com a legislação ambiental. Por mês, estão sendo retiradas 7 toneladas de carga orgânica que seriam lançadas nos afluentes do Tietê. A obra beneficiará o município de Mendonça e demais cidades da bacia hidrográfica do Tietê Baixo. Para evitar a contaminação ambiental com os resíduos de carga orgânica e outros, foi previsto nos projetos das lagoas a utilização de uma geomembrana lisa de PEAD, para o revestimento/impermeabilização das lagoas.

O avanço tecnológico na indústria de plásticos, mais especificamente no setor dos geossintéticos, proporcionou o desenvolvimento de uma geomembrana produzida com polietileno de alta densidade, com um coeficiente de permeabilidade k≈10-12 cm/s e alta resistência à tração, para aplicações em obras de proteção ambiental, possuindo ainda alta resistência aos agentes químicos, excelente resistência mecânica e resistência ao raios UV garantida pela presença de aditivos na formulação do produto.

Foram instalados 35.000 m2 de geomembrana lisa de PEAD 1,5 mm em superfície previamente regularizada, firme, plana, sem elevações abruptas, livre de fendas, buracos e água parada. A limpeza da superfície foi feita de tal modo a eliminar vegetações, raízes e pedras. A ancoragem permanente foi feita por meio de vala escavada e reaterrada com a inclusão da manta (Figura 1). Também foram utilizados sacos preenchidos com areia como ancoragem provisória, para evitar deslocamentos dos painéis durante o serviço de instalação (Figura 2).

Resultados

Após amplo levantamento realizado pelas oito Diretorias de Bacia do DAEE em todos os municípios paulistas com população até 50 mil habitantes fundamentalmente em consonância com os Planos de Bacia aprovados no Estado, o universo atual de atendimento do Programa Água Limpa alcança 180 municípios com a realização de obras e serviços em 207 locais, já que muitos municípios necessitam de mais de um Sistema de Tratamento face às suas condições de topografia e o alcance do Programa é estendido a Distritos existentes na zona rural.

No escopo das políticas públicas municipais, vem se firmando nos últimos anos a necessidade de estabelecer relação das ações de governo com as políticas de meio ambiente, primordialmente as relacionadas com a água, fator básico de desenvolvimento e de importância vital para a vida das pessoas.

O Programa Água Limpa, da secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos e administrado pelo DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) recebeu R$ 63,2 milhões para investimentos na construção de ETEs (Estações de Tratamento de Esgotos) em 30 municípios. Ao todo, mais de 500 mil pessoas irão se beneficiar com as Estações de Tratamento. Sem o lançamento direto de esgoto nos seus mananciais, será possível revitalizar os rios e bacias hidrográficas das regiões, contribuindo com a preservação dos recursos hídricos e prevenção de doenças. A Figura 3 mostra a lagoa com serviço de instalação da geomembrana finalizado.

One thought on “Caso de obra – Revestimento de Lagoas de Estação de Tratamento de Esgoto

  1. Excelente alternativa, com qualidade e baixo custo. Existe um sistema desse na minha cidade natal (Janaúba-MG). Gostaria muito de receber esse tipo de conteúdo relacionado com geotecnia, geologia e afins.

Comments are closed.