Situação do Saneamento no Brasil chama a atenção em evento na França

Pollutec, Saneamento

Dante Pauli, presidente da Abes, falou dos desafios das empresas públicas de saneamento básico

O mercado do saneamento, os desafios, os problemas e as oportunidades para as empresas estrangeiras ajudarem o Brasil a alcançar a universalização dos serviços de água e esgoto, deram o tom das apresentações de Yves Besse, vice-presidente do Conselho de Administração da CAB ambiental, e de Dante Pauli, presidente da Abes (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental), no programa de conferências da Pollutec 2014, em Lyon, na França.

No mais importante evento ambiental da Europa, Yves mostrou o panorama da atuação das empresas privadas no Brasil, e Pauli, falou dos desafios das empresas públicas de saneamento básico, que hoje são responsáveis pela prestação serviços de água e esgoto para 70% população urbana brasileira.

A plateia do Global Market Forum, formada por profissionais da área de saneamento do mundo inteiro, mostrou-se interessada em conhecer como funciona o mercado de serviços de água e esgoto no Brasil, além das tecnologias disponíveis em diversas áreas, tais como tratamento do lodo de esgoto, controle de perdas no sistema de abastecimento etc.

Pollutec

Yves Besse, da CAB ambiental, mostrou o panorama da atuação das empresas privadas no Brasil

“O mercado brasileiro para as empresas privadas é grande porque o país tomou a decisão de levar saneamento básico para todos nos próximos anos,” informou Yves Besse. “Mas conhecer a realidade e estabelecer parceria com as empresas locais é condição necessária para ser bem sucedido no Brasil”.

Em sua 26ª edição, a Pollutec reúne anualmente sessenta mil pessoas interessadas em conhecer inovações que permitam a redução do impacto das atividades humanas sobre o meio ambiente.

**

ABES

CAB Ambiental

Pollutec 2014