Solmax adquire a GSE Environmental

Nesta vídeo-entrevista, Elizabeth Peggs, diretora do Geosynthetica conversa com Jean-Louis Vangeluwe, presidente da Solmax Inc., para discutir a aquisição da canadense GSE Environmental. Esta movimentação une duas das mais conhecidas marcas de geossintéticos.

Confira a entrevista com Vangeluwe na qual conta quando surgiu o interesse da aquisição, os desafios e expectativas na união destas duas gigantes do setor, e quais benefícios as empresas vislumbram para a indústria de geossintéticos e para clientes, unindo forças de Solmax e GSE Environmental.

Veja o anúncio oficial da Solmax sobre a aquisição da GSE Environmental aqui

Enquanto a indústria de geossintéticos se pergunta sobre o potencial dessa aquisição por meses, Vangeluwe observa que a ideia inicial foi desencadeada dentro da Solmax há alguns anos e estava relacionada às pressões contínuas no mercado que atuavam sobre todos os produtores. A indústria de geossintéticos há muito tempo tem ciclos de inovação seguidos pela comoditização, já que o campo global de engenharia civil padroniza o uso desses materiais e mais fabricantes entram no mercado. Em tempos de crescimento, as empresas muitas vezes se sentem pressionadas com relação a custo para ganhar ou manter a participação de mercado, enquanto que em ciclos econômicos mais duros eles podem lutar para controlar os custos.

Com as geomembranas, essas pressões apresentam um enorme desafio, dada a natureza sensível de tantas aplicações de contenção (por exemplo, construção de aterros sanitários, coberturas de resíduos perigosos, rejeitos de minas e poços de processamento, etc.). Dessa perspectiva, este movimento é de consolidação, que Vangeluwe observa que aconteceria.

“The matter was, ‘Who could do it and when?’ Vangeluwe says. “The geomembrane business—everybody was looking for a cost-leadership type strategy from 2000 up to 2012. Why? The market was growing very fast. … In 2012, the mining investment stopped and just after that energy stopped investing.”

“A questão era Quem poderia fazer isso e quando?”, diz Vangeluwe. “O negócio da geomembrana – todos estavam procurando uma estratégia de custo-liderança a partir de 2000 até 2012. Por quê? O mercado estava crescendo muito rápido. … Em 2012, o investimento em Mineração parou e logo após pararam os investimentos”.

As empresas procuravam ser mais enxutas e mais rentáveis. As empresas começaram a se enfraquecer. “Esse é exatamente o momento certo para a consolidação”, diz Vangeluwe.

No início de 2017, a Solmax adquiriu alguns dos ativos problemáticos das antigas indústrias Brawler. Isso deu à empresa uma chance de estabelecer a Solmax EUA fora do centro de produção que adquiriu em Houston, que também é a cidade na qual a GSE Environmental tem há muito tempo sua sede global.

Solmax adquire a GSE Environmental

REVERTENDO UMA TENDÊNCIA EM GEOSSINTÉTICOS

Além da consolidação, a aquisição é, em última instância, de talento, recursos, habilidades e capacidade de produção. É também aquele que a empresa vê como uma forma de impactar de maneira benéfica – para mudar a direção – da indústria de geossintéticos.

“Nós realmente queremos transformar a ‘geo’ indústria”, diz Vangeluwe. “Não acreditamos na estratégia de liderança de custos para o futuro. Isso é o mesmo para qualquer indústria do mundo: TVs, smartphones, seja o que for. Chega um momento em que você precisa inovar tanto no processo quanto no produto. … Não queríamos fazer isso sozinho. Queríamos fazê-lo com outra empresa que realmente traz um tamanho crítico para que possamos realmente ter um impacto na indústria”.

A tarefa de unir as duas empresas é grande, mas não uma que a Solmax vê como um desafio único. É simplesmente crescimento. “Temos uma visão clara do que queremos fazer com essa aquisição”, diz Vangeluwe. “É uma aquisição de fato, mas é uma fusão, apenas por causa do tamanho diferente das duas empresas. Temos que fundir as duas empresas, temos que unir as duas culturas e fundir as pessoas”.

Vangeluwe também vê o tamanho da fusão desconectado ao fato de torná-la um sucesso. O tamanho da empresa, ele diz, não é muito importante no mercado de geomembranas. “O que é complexo em nossos negócios é o fator internacional”, diz ele.

A GSE Environmental e a Solmax são ambas muito internacionais, então elas compartilham os mesmos desafios a esse respeito e ambas encontraram soluções ao longo dos anos para continuarem a ser bem-sucedidas. “Vamos ter um excelente momento compartilhando informações e conhecimento”, diz Vangeluwe.

And with the combined companies having a manufacturing presence in North and South America, Europe, Asia, and the Middle East, the company will now be able to play with the focus of each facility to optimize efficiencies in production and in the use of raw materials; further enhance delivery times and engineering services to project sites; and create value for all involved. This includes for other producers.

Solmax adquire a GSE Environmental

E com as empresas unidas, com produção na América do Norte e do Sul, Europa, Ásia e Oriente Médio, a empresa poderá agora desempenhar o foco de cada instalação para otimizar a eficiência na produção e no uso de matérias-primas; melhorar os tempos de entrega e os serviços de engenharia para projetos locais; e criar valor para todos os envolvidos. Isso inclui para outros produtores.

Mais uma vez, Vangeluwe observa que a Solmax não se vê como competitiva em todos os seus materiais para todas as regiões do mundo. Ele enfatiza que a aquisição não é para liderança em custos. Ele vê isso como um caminho errado para a fabricação.

IMPACTO NO MERCADO GLOBAL

No curto prazo, os preços não devem se mover. Há muitos produtores, diz Vangeluwe.

No médio e longo prazo, a Solmax vê a adquição da GSE Environmental como uma ajuda no foco do ela que faz melhor; e, ao ser deste tamanho, algumas outras empresas não irão forçar a comoditização em todas as áreas das geomembranas (por exemplo, na arena de geomembrana de alta temperatura na qual a GSE e a Solmax possuem materiais avançados). Os concorrentes podem se concentrar em suas próprias capacidades únicas. Eles irão inovar suas linhas de produtos de forma a diferenciá-las da Solmax, de modo que o mercado terá uma gama completa de materiais com qualidade crescente. Isso criará estabilidade e crescimento para os produtores e dará aos clientes opções mais eficientes e adequadas para suas obras.

Os aplicativos de produtos básicos (commodities) ainda existirão, mas a indústria ainda poderá proteger a qualidade central que precisa para atender às aplicações críticas de contenção em infraestrutura. “Se falharmos, falharemos juntos”, diz Vangeluwe. “Se ganharmos, ganharemos juntos”.

Saiba mais sobre a Solmax, seus geossintéticos, seus centros globais de produção e muito mais em www.solmax.com. VEJA TAMBÉM: a declaração oficial da Solmax sobre a aquisição

Saiba mais sobre as linhas de produtos, as patentes e os recursos de engenharia da GSE Environmental em www.gseworld.com.


LEIA MAIS SOBRE GEOMEMBRANAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *