Soluções da Huesker estão presentes na Rio 2016

CAPA - Arquivo HUSKER - Geogrelha sendo instalado

Geogrelha sendo instalada em obra no Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro virou um canteiro de obras nos últimos anos para poder receber neste mês os primeiros jogos olímpicos e paralímpicos realizados na América do Sul. Diversas áreas da capital fluminense foram revitalizadas e, ao total, oito obras realizadas em função da maior competição esportiva do mundo contaram com o reforço dos produtos da Huesker Brasil. Esta e outras matérias fazem parte do informativo da Huesker.

Para uma competição desta magnitude foram necessárias diversas obras de infraestrutura e readequações para que o Rio se tornasse uma Cidade Olímpica, como planejado pelos diversos órgãos e instituições envolvidas na organização dos jogos. Dentre as obras, que abrangem desde a área da saúde até os transportes, oito receberam as soluções da Huesker.

As obras que contaram com o reforço dos produtos da empresa tiveram aplicações em diferentes projetos, como a revitalização da região portuária do Rio de Janeiro até a ampliação de áreas do Aeroporto Internacional do Galeão. “Isto demostra a versatilidade das soluções da Huesker para aplicações em todos os tipos de obras. Os produtos são altamente técnicos e inovadores, permitindo que estejamos sempre presentes em obras tão grandes quanto estas”, destaca Gerson Cunha, diretor da Geomaks, empresa representante da Huesker no Estado do Rio de Janeiro.

Teste dinâmico do VLT na Praça Mauá em novembro de 2015 (Foto: J.P. Engelbrecht)

O projeto de revitalização do Porto Maravilha, que recebeu a solução HaTelit C, geogrelha flexível de alta resistência utilizada para reforço de concreto asfáltico, é considerado um dos destaques das obras pela também diretora da Geomaks, Maria Francisca Velloso. “Esta era uma área degradada da cidade e que passou por um grande processo de revitalização, onde hoje é considerado um dos locais mais bonitos e visitados do Rio de Janeiro”, afirma a diretora.

Os geossintéticos se revelaram a melhor opção para estas obras por diferentes aspectos, aspectos, entre eles o custo-benefício e a logística. “As obras tinham urgência de disponibilidade e de entregas rápidas, sendo um ponto positivo para a Huesker, que tem uma logística adequada a este tipo de fornecimento”, diz Maria Francisca.

É inegável que os eventos esportivos do Rio de Janeiro deixarão um legado importante para a cidade e a Huesker, presente nos jogos por meio de suas soluções, comemora a sua participação. “Muitas obras de infraestrutura foram executadas, mudando de maneira substancial várias regiões da Cidade Maravilhosa e que beneficiarão a população e os turistas também após os jogos. A Huesker com suas soluções e produtos geossintéticos teve a grata oportunidade de contribuir para a execução destas obras, propiciando economia de tempo e de recursos financeiros”, ressalta o engenheiro José Renato Pandolpho, diretor técnico-comercial da Huesker Brasil.


Conheça as obras do Rio Olímpico que fizeram uso das soluções da Huesker:

Programa Porto Maravilha – Projeto de revitalização urbana na região portuária da cidade, onde foi usada geogrelha HaTelit C.

BRT Transolímpica – Uma nova via expressa, livre de semáforos e com pistas exclusivas para o BRT onde foi usada geogrelha HaTelit G. A futura Transolímpica, corredor que ligará o Recreio dos Bandeirantes a Deodoro, vai atender diariamente cerca de 70 mil pessoas na Zona Oeste.

Viário do Parque Olímpico – O projeto prevê a duplicação das avenidas Salvador Allende e Embaixador Abelardo Bueno, aumentando em mais de 100% a capacidade de tráfego, além de urbanizar a região. Foram usados o geotêxtil HaTe e a geogrelha Fortrac.

Programa Asfalto Olímpico – Prevê a substituição completa do pavimento de 210 vias no Centro do Rio, qual foram empregadas as geogrelhas HaTelit G.

Duplicação do Elevado do Joá

Expansão do Parque Madureira – Com o projeto de ampliação do espaço, o parque deve triplicar de tamanho, passando dos 1,4 quilômetros para quase 4,5 quilômetros. Neste projeto foram usados a geogrelha Fortrac e geotêxtil HaTe.

Ampliação do Aeroporto Tom Jobim (Galeão) – A obra abrange quatro grandes intervenções que incluem mais pontes de embarque, dois novos pátios e a ampliação dos estacionamentos. Contou com as geogrelhas HaTelit e Fornit.

Duplicação do Elevado do Joá – O projeto, que conta com o geotêxtil HaTe, funcionará como uma nova ligação para a Zona Sul, sentido Barra da Tijuca. Além disso, o novo elevado terá três áreas de acostamento.

Campo de Golf Olímpico – O projeto, que só foi desenvolvido após um criterioso processo de licenciamento ambiental, é considerado o maior programa de recuperação de vegetação de restinga do País e usou o geotêxtil HaTe e geogrelha Fornit.