Uso de Geossintéticos em Barragens de Terra e Enrocamento

O trabalho de conclusão de curso de Engenharia Civil de Camila Cunha Barbosa pela Universidade Federal da Paraíba sob o tema “A Utilização de Materiais Geossintéticos em Barragens de Terra e Enrocamento”, dá um grande panorama sobre o uso desses materiais nas também chamadas barragens de aterro. Apresentado em novembro de 2016, o trabalho de Camila buscou analisar, por meio de revisão bibliográfica, as funções que podem ser exercidas pelos geossintéticos em barragens de terra e enrocamento. As principais funções analisadas foram as de filtração e drenagem, impermeabilização, separação e proteção e, por fim, reforço e estabilização de face.

Utilizações mais frequentes de geossintéticos em barragens.

As barragens de terra e enrocamento possuem peculiaridades de projeto conforme as funções para as quais foram construídas. A ruptura dessas grandes obras pode trazer grandes prejuízos econômicos e sociais e, por isso, deve-se dar grande importância aos estudos preliminares do projeto, bem como à execução e a manutenção da obra.

Os geossintéticos podem ser utilizados em diversas aplicações na engenharia civil, entre elas em barragens de aterro, pois podem trazer benefícios econômicos e ambientais em relação à utilização de determinados materiais granulares tradicionalmente empregados. Segundo a pesquisa, a primeira grande barragem em que se foi utilizado material geossintético foi construída na França em 1970, com um geotêxtil agindo no talude de montante como elemento separador entre a face de enrocamento e o solo, e no talude de jusante, como elemento filtrante, junto aos drenos granulares. Desde então, diversas pesquisas têm sido feitas em relação ao comportamento desses materiais nas barragens em relação à sua durabilidade, condições de aplicação em função de suas propriedades, questões de segurança, além de estudos de viabilidade e comparativo de custos.

O estudo verificou que o uso de geossintéticos em barragens de terra e enrocamento pode apresentar uma série de vantagens em sua aplicação, entre elas a possível redução de custos na obra, de danos ambientais, praticidade de execução e à sua grande versatilidade de uso. O desenvolvimento contínuo por parte dos fabricantes de novas tecnologias e novos materiais torna os geossintéticos uma alternativa convidativa como solução para os diversos problemas enfrentados na construção de barragens de aterro. Porém, a autora salienta que é necessário selecionar produtos que atendam os aspectos fundamentais do comportamento de cada estrutura componente da barragem, isto é, o tipo mais adequado para a estrutura em que se deseja aplicá-lo. Camila Barbosa explica ainda que é necessária a verificação das propriedades adequadas, tendo sempre em mente que a perspectiva de redução dos custos não deve ser jamais considerada isoladamente.

Para ler a integralidade do trabalho de conclusão clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.