Trabalho analisa vantagens de drenos pré-moldados de garrafas PET

002-GeoAm-EO trabalho sobre de drenos pré-moldados de garrafas PET (batizado como DrenoPET) foi um dos selecionados com destaque pela organização do GeoAmericas 2016. Os engenheiros Haroldo Paranhos e Rideci Farias , ambos da Reforsolo Engenharia (de Brasilia – DF), são os responsáveis pela pesquisa que já lhes rendeu diversas premiações nacionais e internacionais tanto pela questão técnica quanto pelo caráter sustentável da solução.

Segundo eles, o objetivo do trabalho é apresentar este dreno pré-moldado constituído de geotêxtil e núcleo drenante de garrafas de PET prensadas para aplicação em obras geotécnicas e de meio ambiente. O estudo também pretende apresentar as principais vantagens da aplicação do DrenoPET e um comparativo técnico e econômico.

002-GeoAm-Esquema

Esquema de como é feita a instalação do DrenoPET

002-GeoAm-D

Aplicação do geodreno de PET

O DrenoPET por ser um dreno pré-moldado, elimina por completo qualquer tendência errônea nas aplicações técnicas dos materiais, explica o trabalho. Nele, o geotêxtil é o filtro e as garrafas de PET são o material drenante e condutor ao mesmo tempo, pela sua elevada permeabilidade. Caso a vazão seja exagerada, um tubo dreno de plástico pode ser colocado no seu interior.

Outro uso indicado no estudo é em obras de drenagem sobre lajes (jardins suspensos), pois alivia consideravelmente os esforços nas estruturas de laje, vigas, pilares e fundações. Outros usos potenciais são obras de rebaixamento de lençol freático, obras viárias, drenagem de chorume, drenagem industrial, drenagem de áreas verdes e de lazer, drenagem agrícola, entre outras.

002-GeoAm-Tabela

Comparativo econômico entre a solução convencional e o DrenoPET.

Os autores do trabalham assinalam as principais vantagens do DrenoPET como: Facilidade de transporte, manuseio e aplicação; Alta produtividade na obra; Alta permeabilidade; Melhor custo/benefício; Redução do tempo de exposição das valas abertas (segurança); Uso de geotêxtil mais finos (diminuição nos fatores de redução aos danos de instalação); Redução das perdas de material; Material reaproveitado; entre outros aspectos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.